Artes marciais para a terceira idade


 

Artes marciais para idosos são indicadas para aprimorar resistência e equilíbrio na terceira idade.

Com a idade, costumam chegar também dores e problemas de saúde. Muitas pessoas podem achar que esse é um aviso para se movimentar o mínimo possível, para evitar o desconforto e as lesões, mas o recomendado é justamente o contrário: evitar o sedentarismo. As artes marciais para idosos são excelentes atividades para combater esse mal. Elas trazem uma série de benefícios às pessoas da terceira idade, desde físicos a mentais.

Artes marciais para idosos: Cuidados e recomendações

Estima-se que cerca de 10 milhões de pessoas em todo o Brasil sofram de osteoporose, uma condição que enfraquece os ossos da pessoa, tornando-os finos e frágeis. A ocorrência da osteoporose é muito maior em idosos. Somando isso ao fato de que, em idade avançada, o equilíbrio e a força muscular da pessoa diminuem, a queda passa a ser um grande risco para quem chegou à terceira idade.

Uma pisada em falso em um degrau pode fazer o idoso cair e se machucar feio – um acidente que, em um jovem, não causa grandes consequências. Por isso são indicadas artes marciais para idosos, pois trabalham tanto conceitos de equilíbrio quanto de condicionamento físico, essenciais para reduzir o risco de quedas.

Mas seja qual for o exercício, deve-se sempre tomar muito cuidado. Os idosos precisam ser orientados por profissionais que compreendam a sua condição, portanto o recomendado é que as aulas sejam específicas para pessoas da terceira idade, pois o ritmo é completamente diferente. A prioridade deve ser por modalidades de baixo impacto, diminuindo assim a chance de acontecer alguma lesão.

De acordo com os estudiosos, esse tipo de exercício ajuda a reduzir a força do impacto do quadril em caso de quedas. Isso porque, em muitas das modalidades de artes marciais, o praticante aprende a cair corretamente. Ou seja, na iminência de uma queda, a pessoa está preparada para rolar e proteger a cabeça e outras partes do corpo, reduzindo o impacto e a chance de possíveis lesões.

Modalidades de artes marciais para idosos

A principal arte marcial que trabalha essa ideia da queda “correta” é o judô. Ele busca o desenvolvimento da inteligência corporal, sendo útil para o idoso também por proporcionar a ele mais independência na realização de tarefas que antes eram muito custosas. Ainda são fortalecidos os músculos e ossos do praticante.

Além do judô, a principal das artes marciais para idosos é o tai chi chuan. Essa modalidade foi eleita pela Harvard Medical School como a melhor para a terceira idade. Isso porque é uma mistura de arte marcial com movimentos de meditação.

Dessa maneira, o tai chi chuan é um exercício de baixo impacto, no qual a pessoa trabalha o conhecimento corporal, flexibilidade e ainda o relaxamento. Os seus movimentos lentos trazem uma série de benefícios também para a mente, além de reduzir dores da artrite, promover a saúde o coração e reduzir a hipertensão.

 

 

Veja também:
6 tipos de lutas que ajudam a definir o corpo
Como se alimentar antes e após os treinos
Importância do aquecimento na atividade física
Conheça os benefícios do Jiu Jitsu para o corpo